Professor, a nota (oficial) tem 58 erros de português!


Recentemente, este site publicou reportagem (link abaixo) em que professores de Nova Soure (BA), questionavam o aumento que o Governo Federal sancionou para os professores. Guardado o devido sigilo da fonte, não foi revelado e não revelaremos os nomes.

Antes da matéria ir ao ar, entramos em contato com o presidente da APLB (Associação de Professores Licenciados da BA), José Domingos, como manda o bom jornalismo.

Na conversa, falei do teor da matéria e que o nome dele seria citado. Deixando claro que o espaço (aqui) estaria aberto para suas manifestações/questionamentos. “Estou disponível para entrevistas em qualquer mídia”, disse-me José Domingos.

Na matéria, não há ofensa a classe dos professores, muito menos qualquer opinião por parte do programa. Há pontos divergentes em relação ao aumento, plano de carreira e a postura de alguns professores. Sem generalizar.

Após a matéria ir ao ar, tentei entrar em contato com José Domingos. Já foram quase 20 ligações (que chama e não atende) e mensagens no WhatsApp. O representante dos professores parece não ser muito a favor do diálogo que tanto prega.

A APLB soltou uma nota repudiando a matéria e atacando de maneira passional este programa, incorreta, ao citar a gestão do Prefeito Cassinho, que não tem nada a ver com a matéria.

Mas o pior de tudo isso são os erros de português contido na Nota de Esclarecimento.

Este programa tem por obrigação levar cultura, informação e contribuir com a Educação, tão ruim, como diz o professor.

Por isso, fizemos uma análise minuciosa dos erros de português, na tal nota, com o intuito apenas de ajudar o professor no seu ofício diário, que é escrever correto.

A seguir, a análise e os seus 58 erros.

Bom aprendizado, professor.

PRIMEIRA IMAGEM:

a) No primeiro parágrafo, na terceira linha, falta uma vírgula depois de “salarial”, trocar “de” por “da” (por uma questão de simetria no uso do artigo na linha anterior, em “do”) e falta outra vírgula depois de “Magistério”. Aliás, o “que” (da terceira linha) deveria ser trocado por “a qual” (concordando com “valorização”). Na quarta linha, deveria “devido”, por conta disso, ser trocado por “devida”.

b) No segundo parágrafo, na primeira linha, “Diante do” ficaria melhor no lugar de “Mediante”, e existe uma contradição entre “descaso” e “em resistir”. A expressão está ao contrário do que o redator quis expressar. É preferível trocar “em resistir” por “ao resistir”. Na segunda linha, trocar “atualização” por “à atualização” e trocar “da valorização” por “à valorização”. Na terceira linha, falta uma vírgula depois de “Magistério”. Na quarta linha, está sobrando uma vírgula depois de “mas”. Na quinta linha, falta uma vírgula depois de “responsável”.

c) No terceiro parágrafo, na primeira linha, a primeira vírgula está deslocada, e falta uma vírgula depois de “ontem”. Na segunda linha, o correto é “do” e não “da”. Na terceira linha, o nome correto do programa é “Paiaiá na Conectados” (iniciais maiúsculas) e não “conectados paiaiá” (iniciais minúsculas). Falta uma vírgula depois de “paiaiá”. Na quarta linha, o correto é “desta” e não “dessa”.

d) No quarto parágrafo, na primeira linha, o correto é “existe” e não “existem”. Na segunda linha, trocar “O autor” por “o autor”. Na terceira linha, trocar “seriam” por “foram”. Entre a quinta e a sexta linha, ficou redundante “profissionais” e “classe profissional”. Melhor deixar só “classe”. Na sexta linha, faltou uma vírgula depois de “ética”, e a expressão “sua própria” deve ser trocada por “sua” ou “própria”. O modismo “sua própria” (e variações) é desnecessário e um pouco redundante também.

SEGUNDA IMAGEM:

e) No primeiro parágrafo, na segunda linha, falta uma vírgula depois de “que” e outra depois de “ano”, e o primeiro “a” deve ser trocado por “há” ou “faz”.

f) No segundo parágrafo, na segunda linha, retirar a vírgula. Na quarta linha, trocar “nova” por “Nova”, e o mais adequado é escrever “R$1.192,78” (tudo junto) do que “R$ 1.192,78”. Pôr um ponto antes de “portanto”. Na quinta linha, falta uma vírgula depois de “nacional” e retirar a vírgula depois de “que”. Na sexta linha, falta uma vírgula depois de “atualmente”. Na sétima linha, falta uma vírgula depois de “semanais”, e trocar “R$1922,41” por “R$1.922,41 (para ficar coerente com o ponto existente no valor na quarta linha).

g) No terceiro parágrafo, na primeira linha, falta uma vírgula depois de “2018”, e trocar “nova” por “Nova”. Na segunda linha, trocar “soure” por “Soure” e trocar “no” por “do”. A vírgula está deslocada. Na terceira linha, trocar “defasadíssimo, automaticamente, todos” por “defasadíssimo. Automaticamente todos”. Na quarta linha, falta uma vírgula depois de “professores” e trocar “pós graduados” por “pós-graduados”. Na quinta linha, trocar “soure” por “Soure”. Na sexta linha, faltou uma vírgula depois de “nacional”. Na sétima linha, trocar “referencia” por “referencial”.

TERCEIRA IMAGEM:

h) No primeiro parágrafo, na segunda linha, a segunda vírgula está deslocada. Na quarta linha, falta uma vírgula depois de “publicada”.

i) No segundo parágrafo, na primeira linha, falta uma vírgula depois de “covardemente”, e trocar “essa” por “esta”. Entre a primeira e a segunda linha, não convém repetir advérbio terminado em “mente”. Melhor trocar “profundamente” por “bastante”. Na terceira linha, o correto é “do” e não “da”, e o nome correto do programa é “Paiaiá na Conectados” (iniciais maiúsculas) e não “conectados paiaiá” (iniciais minúsculas). Falta uma vírgula depois de “Paiaiá”. Na quarta linha, é melhor trocar “de” por “sobre”.

Realmente, algo precisa ser feito. Nossos professores também assassinam a língua portuguesa.

Que triste!

Leia: https://www.paiaianaconectados.com.br/muitos-professores-de-nova-soure-nao-se-preocupam-com-o-aluno-com-o-aprender-afirma-professor-de-nova-soureba/

Carlos Sílvio é radialista, criador e apresentador do programa Paiaiá na Conectados,  indicado ao Prêmio ‘Melhores do Rádio’ na categoria Produtor de Jornalismo, pela Associação Paulista de Críticos de Arte,2017